terça-feira, 14 de agosto de 2012

NAVEGO NO TEU MAR....


Navego…
No teu mar revolto e irreverente
Num balanceio gargalhado
Navego…
Nas palavras por dizer
Salpicadas com o sal da malícia
Navego…
No tempo sem idade
Com um sorriso de criança
E…
Embalo-me em pautas de música
Deixando-me simplesmente
Navegar!!!


2 comentários:

  1. "Navego no teu mar revolto e irreverente", mas a verdade é que nunca a vi "lá pelo meu mar" (o nome do comentador que tb tem um blog e o facto de ser aparentado com um Anzol, permitiu-me começar assim este comentário,irreverente).
    O prometido é devido e deixei comentários nos seus posts intitulados:
    -Amor silêncio
    -Abraça-me
    -Eternidade dos dias.
    Esperando uma visita lá ao meu sítio (gruta "no mar revolto e irreverente"), deixo o meu abraço.

    ResponderEliminar
  2. Este pensador, viajeiro entre Sois
    Esta Ave pousada em mil embarcações
    Esbarco que passa sem vela ou remo
    Esta arca repleta de vibrantes emoções

    Esta mestiça flor de açafrão
    Este ramo de espinhos cravados na mão
    Esta alma que não ousa largar opinião
    Este homem vestido de solidão

    Bom domingo

    Doce beijo

    ResponderEliminar