segunda-feira, 14 de março de 2011

Mágoas....

Num recanto de penumbra me recolho
Abrindo lentamente o baú das recordações
Poucas me fazem sorrir,
Muitas me fazem chorar!
Mágoas imensas
Que me vão murchando
Qual rosa de petalas secas.
Preciso tanto de um abraço
Meu mundo imenso de silêncio!
Procuro no horizonte
Um raio de Sol que me aqueça.
Caminho solitáriamente
Na praia deserta que é a minha imaginação
E sonho...sonho sempre
Porque o sonho me mantêm viva!!!



3 comentários:

  1. Este comentário foi removido por um gestor do blogue.

    ResponderEliminar
  2. Olá Teresa!
    Obrigada pela sua presença no meu blog. Eu vou escrevendo mas sem vontade para visitas... a vida por vezes é madrasta e eu ando um cadito cansada dela. Mas a esperança é sempre a última a morrer e por isso cá estou... esperando!
    Beijinho grande e que a tua recuperação já esteja sanada.

    Quanto a este poema está lindo... mesmo notando-se tristeza não deixa de estar lindo e por isso o seu encanto nas suas palavras!
    Parabéns.

    ResponderEliminar
  3. Labirinto de Emoções26 de março de 2011 às 05:20

    Maria
    A recuperação está óptima, as dores (fisicas) foram definitivamente embora...
    As outras vou colmatando como posso e sei...
    Mas, estou preocupada consigo, tem-me no face...
    a sua vida é ouvir os outros, mas haja alguem que a possa ouvir a si!
    Eu estarei sempre presente para o que precisar, falar faz falta e é bom termos quem nos oiça...
    Um beijo grande..)))***

    ResponderEliminar